Início > Sem categoria > @bernabrayner diz os livros que você precisa ler

@bernabrayner diz os livros que você precisa ler

Bernardo Brayner – no twitter, @bernabrayner – tem um blog que nos sugere leituras e, ao mesmo tempo, deixa-nos com a enorme impressão de que não conhecemos coisa alguma.  Deixa-nos a enorme impressão de que, mesmo que leiamos os clássicos (as leituras ditas imprescindíveis e já clichês), uma enormidade de títulos sempre restará por ser lida.

Sob o título de livros que você precisar ler, o blog de Brayner (uma aliteraçãozinha aqui) dá-nos um elenco de livros desconhecidos e que mereceriam nossa atenção.

Engraçado ver uns posts em que há as capas dos livros e ver outros sem as capas, sendo elas substituídas por uma imagem meio enigmática (simplesmente uma capa com uma interrogação). Toda vez que vejo isso, pergunto-me se ele realmente não encontrou a capa ou se faz um charm, deixando o blog com um ar de mistério (mistério que, na verdade,  está sempre se instaurando, começando pela escolha dos títulos comentados por ele – como se visitássemos uma cousa para iniciados).

Vale visitá-lo.

Colo aqui um dos posts.

O sonho dos homens acordados

Sakis Angelopoulos

O sonho dos homens acordados – 2009 – Hécuba Editora

Grécia

(1964)

Sakis Angelopoulos propôs a reescritura ou a releitura de alguns clássicos universais no seu livro de contos O sonho dos homens acordados, agora em edição brasileira, lançada pela Hécuba Editora. A obra alcançou repercussão na Europa há 3 anos por republicar textos clássicos dentro de um contexto inteiramente diferente. Na primeira e melhor das narrativas, por exemplo, Angelopoulos escolhe uma passagem de Os cadernos de Malte Laurids Brigge e a rebatiza com o título de 11 de setembro (data que consta no original de Rilke), imprimindo uma gama nova de significados ao texto. O mesmo acontece com trechos inteiros de Poe, Calvino, Wilde, Joyce, Thomas Mann e o brasileiro Monteiro Lobato. Sakis parece querer, em última análise, reescrever o conto Pierre Menard, autor de Quixote, de Borges. O sonho dos homens acordados surgiu como uma coletânea dos melhores textos publicados no blog do autor e hoje é realidade para o leitor brasileiro comum. Destaque para a bela edição da Hécuba com capa dura e formato diferenciado.

Trecho do conto 11 de setembro:

“É para cá, então, que as pessoas vêm para viver; eu diria, antes, que aqui se morre. Estive fora. Eis o que vi: hospitais. Vi um homem que cambaleou e caiu. As pessoas se aglomeram em torno dele, o que me poupou do resto. Vi uma mulher grávida. Ela se arrastava pesadamente ao longo de um muro alto e quente, que apalpava vez por outra como que para se convencer que ainda estava ali. Sim, ainda estava…” (Pág. 16)

Tradução: Vários.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: